quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Momentos de interiorização

Image and video hosting by TinyPic



A única maneira de construirmos um caminho de auto-realização e desenvolvimento é praticando a interiorização. Enquanto não exercitarmos o silêncio da mente e o relaxamento do corpo, não conseguiremos alcançar um estado de ser mais calmo e equilibrado, e consequente saúde e bem estar físico e psicológico.

A prática diária da meditação pode ajudar a realizar esse objectivo. Existem muitas técnicas de meditação e cada uma delas se adequa a um tipo de pessoa ou grupo. Mas todas elas, quando correctamente praticadas, cumprem com a função que se propõe. Muita gente pensa que meditar é sentar e ficar quieto, não pensar em nada. Mas é um pouco mais do que isso. Meditar é saber relaxar, respirar e acalmar a mente.

A meditação, quando tecnicamente correta, activa e equilibra a vibração subtil dos chacras e produz efeitos fisiológicos profundos. Quando meditamos, nosso cérebro equilibra suas actividades ondulatórias entre os hemisférios direito e esquerdo, operando assim uma forma mais coordenada de funcionamento.

Essas ondas cerebrais afectam de forma directa o sistema nervoso central e a actividade eléctrica do cérebro actua com maior criatividade e flexibilidade de pensamento. Também o sistema nervoso autônomo é beneficiado, acalmando a actividade cardíaca, maior controle natural sobre a respiração, melhor funcionamento dos intestinos pelo equilíbrio dos movimentos peristálticos, melhor digestão pela excreção e distribuição mais equilibrada dos líquidos gástricos.

Percebe-se que à medida que o ciclo respiratório vai se alterando durante a meditação, o mesmo acontece com o ritmo da actividade cardíaca. Quando uma pessoa entra em estado profundo de meditação, acontecem alterações nas actividades do sistema nervoso central, por causa das ondas vibracionais que activam o sistema de bombeamento do coração.


Image and video hosting by TinyPic



Essa energia começa seu percurso subindo pela parte posterior do corpo e continua descendo pela parte anterior do mesmo. Sobe pela espinha e estimula as bases internas dos chacras, que são ligadas aos plexos nervosos da medula espinal. Quando passa pela cabeça e se dirige para a frente do corpo, ela estimula a parte frontal dos chacras. Quando isso acontece podemos sentir um certo formigante.

Além de todos esses benefícios que a meditação promove em nossos corpos físicos, ela é grande colaboradora no desenvolvimento e evolução da consciência. Ela nos remete a mundos interiores, que a mente consciente não nos permite adentrar. E a partir dessa possibilidade, encontramos melhores maneiras de lidar com questões e problemas que a mente consciente nem sonha conseguir.

texto de Eunice Ferrari


Image and video hosting by TinyPic

2 comentários:

Anónimo disse...

Beijokas minha querida o teu blog está super parabens :)
(a tua amiga longinqua)mp

eternally disse...

Muito brigada amiga M.P. Adoro-a imenso. Beijao enorme. Om mani padme hum