quarta-feira, 26 de maio de 2010

Hoje é o meu aniversário e concluí: nunca fui feliz,tive sim momentos felizes

E já desisti de sonhar que um dia hei-de sê-lo totalmente pois tal so aconteceria se coneguisse ver quem amo e conheço felizes e quando o egoismo na humanidade acabasse...tive e tenho momentos de alegria, de felicidade, e outros de desespero...mas com o que a vida me vai dando eu vou aguentando...há dias em que sinto que ultrapassou os limites da paciência (já bem esgotada) e da tolerância.Mas vou vivendo e engolindo o que consigo engolir e acreditando que tudo possa melhorar, fazendo projectos para tal e lutando... Aproveitando a vida como ela se proporciona, dando valor a pequeninas coisas que me rodeiam, adorando cada ida a praia esvaziando a mente e pondo o stress do dia a dia de lado nesses pequenos momentos que vivo prazeirosamente sózinha,comigo apenas, nem que seja por uns escassos minutos ou um ou duas horitas..só, muitas vezes, sinto me muito bem...
Não me conformo com o egoismo que me rodeia, a falta de sensibilidade dos outros que nem se preocupam em ver se estão a incomodar ou não,a falhar para com terceiros num momento em que possam estar a viver um estado ou tentativa de superação de más situações, e disparam com tudo e mais alguma coisa cobrando, ou então o oposto ignorando..não tendo um meio termo, exigindo, querendo, consumindo as energias do próximo ponto da exaustão tanto física como psicologicamente como o ser humano por vezes faz e de tão habituado que está a esse vicio já nem se apercebe de sua efectuação.
O despertar das consciências parece cada vez mais tardio... e questiono me quando as pessoas passarão a valorizar o próximo pelo que é e não pelo que detém e saber escutá-lo quando precisa e não quando lhes dá jeito?.
Se estou bem? Sei lá! mentalmente penso que sim, lucidez tenho-a, realista sou-o...mas sinceramente nos tempos que correm, hoje em dia, com tudo que se passa à nossa volta, alguém com o mínimo de sensibilidade e sensatez poderá afirmar que está plenamente bem? Eu não acredito que afirmem tal...a não ser que se tratem de pessoas completamente alheias ao que se passa a nossa volta e só olhem para o seu próprio umbigo como se nada mais existisse em redor...ou então pessoas frias que se estão a marimbar para o que se passa com o próximo, com os que ama e com a vida em geral e o rumo que tudo isto anda a tomar...
Nunca fui feliz na totalidade pois a par com um momento feliz chegou depois um menos bom...e desisti de tentar saber se algum dia o serei.. se estou preocupada com isso? Não !!! entreguei a DEUS...aceito o que me é dado nesta vida, o que tiver de ser será!

domingo, 16 de maio de 2010

Aprendizado

Escrevi o seguinte texto no site dos vianenses e reponho-o aqui:

Desde pequenina me diziam que devia estudar, tentar em tudo fazer o meu melhor, ser boa aluna para ter sucesso, aprender assim mais e que as portas do mundo se abririam mais facilmente. O que não entendia de tão inocente que era por ser criança, é que ao me ensinarem isso demonstravam-me que na vida as pessoas estariam a ser "avaliadas"pelo que conseguiam deter e não pelo que seriam em termos de carácter e personalidade.
E em tudo sempre tentei dar o meu melhor, por vezes até perfeccionista ..as tantas a maioria das vezes...
Fui para a faculdade, tirei um curso, alias mais do que um,e longe desta cidade linda que é Viana, encontrei todo género de pessoas, fora e dentro da faculdade. Mantive-me sempre fiel as minhas convicções e princípios, mas aprendi também muita coisa.
Aprendi que é pela experiência de vida nossa e dos nossos que nos são próximos que conseguimos ganhar maior riqueza e ensinamentos. A universidade abre-nos mais para um nível cultural superior sem dúvida, um nível de podermos conseguir atingir uma boa carreira profissional, mas a essência da nossa personalidade, a essência do nosso espírito, da alma porque todos temos uma, essa aprendemos com a vivência, com as lições do quotidiano, com as pessoas que se cruzam nas nossas vidas e o que observamos ao nosso redor.
Por tudo que tenho visto, vivido, e sentido aprendi que:
- não deve haver lugar para qualquer tipo de preconceito,seja sobre orientação, estatuto social,, escolha religiosa, raça.Para mim aprendi que um rei tem tanto valor como uma varina, são ambos seres humanos que acertam e erram na vida e estão como todos nós em constante aprendizado e evolução
-não deve haver lugar para o orgulho exacerbado não somente daquilo que conseguimos atingir(porque o que temos na vida pode de um momento para o outro desaparecer, somente a nossa essência é que é algo que permanece, o resto é sempre mutável); mas também daquilo que somos
- nunca esquecer quem somos, de onde viemos, com quem nos damos, quem nos ajudou, quem nos ensinou, por mais sucesso que possamos ter na vida...pois quando este bate à porta é porque foi com apoio sempre de alguém que o conseguimos.
Há tanto que aprender ainda na vida... a nossa lição ainda nem vai a meio...por mais cursos que tiremos e graus académicos que atingirmos...ainda haverá sempre mais que a vida nos ensinará até ao dia da nossa partida deste mundo...porque nós fisicamente não somos eternos....mas o que fizermos de positivo, de bem, neste mundo..ficará eternamente nas memórias e histórias de quem nos conheceu e de quem ouvirá falar de nossos feitos...Nós somos o presente os nossos filhos o futuro

Porque o amor não é somente o do romance tambem pode ser fraterno, pela familia e é um sentimento que nem a morte pode destruir

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

Florbela Espanca

Mamã..tia Lula, prima Lidia.. amo-vos com toda a minha força e desejo-vos paz eterna
Lila, Vasco tendes de mim um amor fraterno indesturtivel

A todos os que conheço e com quem me relacionei que ja partiram deste mundo.. a eternidade mantém o amor fraterno que por vós sinto

Luz, paz é o que desejo a todos

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Já não há palavras

para tantas perdas em tão poucos dias. somente posso deixar aqui o seguinte porque já nem sei se é anestesia a mais ...ou dor ensurdecedora...ou o que seja...

dia 22 de abril ---em meus braços padeceste minha amada tia e madrinha Lourdes. meu amor por ti nunca mudará e a saudade aperta de dia para dia... ainda não fez um mês da tua partida e já parece uma eternidade

dia 6 de Maio --- Lila cara amiga de infância...deixas me a saudade e recordação asssim como o orgulho de te ter tido em minha vida como uma boa e grande amiga. 32 anos de amizade...meu amor fraterno estara sempre contigo


dia 9 de Maio - Vasco, conheci te ainda garoto no colegio do minho. Sempre escutei coisas boas sobre ti.


dia 14 de Maio -- prima Lidia... prima direita e amiga de infancia da tia Lourdes.Conheceste me minha prima desde pequenina e me acolheste em Braga quando tive que fazer os exames da Universidade de Cambridge. Sempre divertida e bem disposta..teu sorriso e boa disposição lembra-los-ei para sempre.Adoro-te


Descansem em paz.
Até ao nosso reencontro.
Meu amor esse ser'a sempre eterno e a morte nunca o culminará

domingo, 9 de maio de 2010

O Porquê disto?

O porquê de seres tu MEUS DEUS ou não a fazeres isto já nem me interessa...minha revolta de ontem devido a mais um choque pela morte tão brutal de uma grande amiga minha atenuou...a sensação de injustiça mantem-se...
se és tu que fazes estes desígnios não sei....
Se foram as sombras recônditas que em todos os seres humanos vagueiam para tentarem nos que a levou num desespero a tirar a sua própria vida.. não sei....
Que eu senti bem dentro cá dentro de minha alma o dia da sua partida muito antes de ter conhecimento real da situação, isso senti... a dor enorme peito apertado.. o aviso de que alguém chegado a mim não estava a fazer algo de bom que lhe seria fatal... isso senti... mas porque não consegui tambem devido ao ter me fechado na dor da morte da tia lula entender que da Lila se tratava isso é algo que carregarei comigo...
se poderia ter evitado a situação?... talvez pudesse...e o que está ou quem está por detrás disso um dia irei descobrir porque o que dizem não faz assim tanmto sentido, não sobre quem ela realmente era e como era....se não me tivesse fechado na dor e tivesse insistido mais em ir ao seu encontro...porque o chamamento interior eu recebi em minha alma que ela poderia correr numa má situação irreversivel... apenas não o entendi...

Entrego me a teus desígnios MEU DEUS...na sensação de impotência que vivo...
na dôr imensa que sinto... que resolveu a vida acrescer ainda mais em tão pouco tempo...ainda nem o luto de minha tia uma segunda mãe estava/estou a encarar bem... e o destino acr4scenta-me o luto de uma grande amiga que eu adorava uma das que eu mais estimava... a que ainda há um ano e meio me disse eu ser a que mais a entendia...eu nos compreendíamos como poucos a entendiam...

Não entendo...

Porque razão irias tu cometer um acto assim Lilita? quando ja não estavas sózinha? Não bate certo!!! mesmo depois de nao bate certo!!! nao conhecendo te minimamente como te conhecia pois mesmo nao superando a perda de tua mãe tal como eu não superei a da minha acrescida desta ultima da tia lula...nem assim com as ultimas custa me a crer que agisses assim tao quente e pesadamente!! algo estará por trás só pode!!!


DESISTO.... não no sentido de viver porque suicídio é algo que vai contra a minha natureza e forma de ver as coisas.Mas no sentido de sentir... de me deixar envolver emocionalmente... DESISTO de sentir enquanto ca estiver.. DESISTO de entender os teus designios meu DEUS... DESISTO...

Já nada mais me interessa... amar verdadeiramente, só faz sofrer...porque acabamos sempre por mais cedo ou mais tarde os perder...
Podem estar sempre dentro do nosso coração...mas junto do amor que lhes temos está também a mesma intensidade de dôr e saudade por não estarem junto a nós....

Até ao dia do nosso reencontro mamã, tia lula, Lila (e muitos mais teria que mencionar que já não estão perto de mim)... anseio por esse dia...e só desejo a DEUS LILA amiga do coração que tanto amo.. porque sei que minha tia Lula já está entre Eles...Deus e os anjos e minha mãe,,, eu só desejo que DEUS não olhe à forma como decidiste partir e te tenha aceite em seu regaço e tenhas conseguido reencontrar a tua mãe como sempre desejaste fazer um dia desde que ela partiu deste mundo tal como a minha... QUE DEUS TENHA SE APIEDADO DO TEU SOFRIMENTO E TE TENHA CONDUZIDO AO REINO DOS CEUS ...depois de ler o teu blog Lila acho qeu entendi melhor as coisas e mais certezas tenho de que o que parece não deverá ser....

domingo, 2 de maio de 2010

Incontrolável a dor sentida e dias como o de hoje só fazem relembrar bons tempos já inexistentes e irrepetiveis


A vontade de escrever o que sinto para desopilar está a diminuir de dia para dia o que é um péssimo sinal visto eu exprimir-me desde pequenina sempre pela escrita.
Lágrimas percorrem minha face incontrolavelmente

Dor adensa-se sem que a consiga combater...

Pouco ou nada me interessa de momento apenas imagens talvez possam demonstrar o que vai cá dentro, porque já nem consigo defini-lo e enunciar pela escrita de momento.