terça-feira, 29 de junho de 2010

As Provações na Vida

Para compreendermos as sortes e os azares e como a vida e o destino funcionam, temos que nos abstrair desta mundana condição humana e temos de observar através do princípio do ciclo das encarnações que é um sistema de aprendizagem e a Lei da causa e efeito ou karmica que rege este processo global.

Na vida Eterna
Lá em cima, na 5ª Dimensão, na eternidade deste Universo a que pertencemos, somos obrigados a aprender Lições e para isso descemos a um Plano inferior em que nos materializamos sobre a forma de uma vida inteligente e antes de partirmos do Lar celestial, é nos mostrado o Destino de toda a encarnação como as missões, as provações e consequentes lições que devem ser aprendidas com essas experiências, a forma como perdoamos e superamos os ensinamentos, e lá vimos nós tendo escolhido a Família e os Pais e aquilo que nos irá passar ao longo da vida.

No dia-a-dia
Vivemos a vida que escolhemos mas estamos totalmente esquecidos dessas decisões, estamos totalmente amnésicos do outro lado até que a morte venha e mesmo assim, há quem se recuse a retornar ao Lar Celestial - até ser carregado à força para o Ministério da Regeneração.

Ao longo do percurso da Vida, temos marcos pelos quais, por muitas decisões que tomemos num sentido de fuga, obrigatoriamente iremos sempre por lá passar, e muitas vezes somos obrigados a tomar uma determinada decisão, por muito que nos custe.
Fugir ao Destino, que são os marcos da vida, é ir dar uma grande volta repleta de problemas e chatices para mais tarde sermos obrigados a estar defronte da mesma situação e ter de tomar a decisão esperada. Pode ser ter de falar com uma pessoa, ou ajudar alguém, etc.
Mas se estava predestinado pelo Destino, não cumprir estes marcos é condenarmos a repetir mais uma encarnação (ou mais) para passar por aquelas experiências que se renunciou.
A renuncia pode ser até o suicídio, a pior das saídas que leva a um castigo divino severíssimo.

As Provações
Quando passamos por uma experiência, boa ou má, o objectivo é superá-la, aprender as lições, desvalorizar e perdoar. Desta forma, teremos superado a provação.
Nós passamos provações para aprendermos a crescer, a evoluir para o perdão.

Os motivos da provação podem ser no imediato inatingíveis. Citando uma dissertação de Kryon aonde ele aborda o sentido das encarnações, ele dá o exemplo de uma criança pequena que é raptada por um pedófilo assassino e as pessoas procuram desesperadamente a criança e imploram a Deus que seja salva.
A criança acaba por ser morta e encontrada e instala-se a revolta entre os populares, sendo a critica maior?
"Meu Deus, porque permitistes esta barbárie? Eu que orei tanto!"
ou "Onde estavas tu Deus?"
Este é a curta visão do homem pois Kryon prossegue com a explicação do ponto de vista superior, da mecânica das encarnações e as missões na vida. Aquela criança tinha como missão se sacrificar para chamar a atenção de todas as pessoas para os casos de maus tratos das crianças. No momento que ela esteve na iminência do acto hediondo, o Livre Arbítrio de Deus permitiu que ela chamasse ajuda e seria salva por Deus como as pessoas esperavam, mas tal como Jesus Cristo decidiu avançar e morrer na Cruz, nós, os nossos espíritos tomam a decisão de cumprirem ou não a sua missão nesta Terra.

Vamos observar outro exemplo que é raro mas se enquadra nos temas presentes neste espaço.
"Você" descobriu que a razão da sua vida estar estranhamente demasiado complicada se deve a alguém lhe ter feito uma macumba, feitiço, bruxaria que é exactamente a mesma coisa.
Como nota, esqueça as velinhas e as missinhas porque o trabalho é rigorosamente seu e não é para ser feito pelos outros.
Pode vir a saber ou não quem lhe fez tal maligna maldade, mas vão se passar três fases, mesmo que não chegue á ultima porque infelizmente o mal tende a gerar reactivamente mais mal e infelizmente muito pouco perdão.

Revolta

Como qualquer vítima, a sua integridade foi severamente violada e a revolta e os porquês instalam-se.
Os pensamentos são toldados por ideias de vingança, ataque, raiva, desespero.
Bem, considere antes acalmar-se e reflicta o que é que esta experiência lhe quer ensinar.
O que é que com esta Provação, Deus lhe quer mostrar?
Muitas pessoas obtusamente racionais e incrédulas desta maneira acordam à força para realidades superiores acabando-se o estado de desgraça de incredibilidade.

Resignação

É um processo intermédio em que se conclui que está feito e o importante é seguir com a vida em frente e nos casos de macumba, resolver o problema e não querer saber de mais nada.
Mas devemos tirar sempre todas as ilações que as experiências da vida nos proporcionam, por isso é que passamos por elas.

Aceitação / Perdão

É um processo intermédio em que se conclui que está feito e o importante é seguir com a vida em frente e nos casos de macumba, resolver o problema e não querer saber de mais nada.
Mas devemos tirar sempre todas as ilações que as experiências da vida nos proporcionam, por isso é que passamos por elas.

Perdoar é o mais importante de tudo.
Pode e deve orar por quem lhe fez mal mas alerto que nem todas as pessoas malignas querem receber Luz ou orações e irão violentamente atacar, porque vivem na escuridão e adoram estar na escuridão. Nem todas as pessoas querem Luz e violentamente atacarão as origens da oração, mas experimente orar pela iluminação delas e o seu retorno aos caminhos do Bem; agora se sentir mal disposta(o), já sabe que deve de parar imediatamente.

Dividas Karmicas
Porque é que alguém traiu alguém e causou dor?
Porque é que alguém foi alvo de um ou mais crimes?
Porque é que um terrível acidente aconteceu?
Porque é que morreu tão cedo?
Porque me fazem tanto mal?
Porque sou tão mal tratada?

Bem, estas perguntas são de difícil resposta porque podem ser dívidas carmicas que se contraíram naquele momento ou será o pagamento de dívidas contraídas nesta ou em outras vidas anteriores do sofrimento causado por nós.

A pergunta que uma pessoa que leva uma vida trilhando o bem, mais lhe surge é:

"Eu que não fiz mal a ninguém, desejam-me tanto mal?"

Mostra-me as experiências que quanto mais "Santos" somos nesta vida, piores "demónios" fomos em vidas anteriores e as severas provações são o pagamento dos actos ignóbeis praticados no passado.
A pergunta seguinte que surge às pessoas é:

"Mas eu não me recordo nada, não foi outro que o fez?"
"Eu, estou agora aqui e não sei nada de antes."

Correcto, mas temos então que observar a nossa constituição enquanto vivos. Temos Espírito, Alma e a nossa consciência que está a ler este texto e baseado nas suas perspectivas construídas pelas experiências desta vida, compreende sobre essa óptica as presentes palavras.
Mas quem nos dá a personalidade é o espírito, vadio, adormecido, acordado, é ele que estabelece em conjunto com a nossa alma uma mistura de princípios iniciais que é a nossa personalidade, sendo os restantes formados pelas experiências sociais e obtemos a nossa consciência.

Mas é a consciência que cá anda e é da responsabilidade das três partes que formam uma entidade (nós), tudo o que fazemos ao longo das encarnações.
Mesmo que a personalidade fosse diferente antes, a essência dessa personalidade somos aquilo hoje, ontem, anteontem e se calhar amanhã e depois de amanhã e por aí fora...
Os pensamentos que agora lêem é a mesma de antes, só difere o conjunto de experiências e a maneira como se leva a vida - com ou sem amnésia das vidas anteriores.
Por isso é que quem realiza uma regressão real, reconhece a si mesmo nas vidas anteriores, tem é um choque ao compreender a forma como via a vida. Neste âmbito, podemos visualizar que aos 10 tínhamos uma forma de pensar, aos 20, outra e aos 90 seremos tudo menos iguais a hoje - estamos em constante transformação e adaptação.

O objectivo da amnésia é evoluirmos até quebrarmos os ciclo das encarnações e com a melhor das personalidades, evoluímos definitivamente para o Lar Celestial, consciência, espírito e alma.

As deficiências
Por um lado, é um facto que nascem pessoas espiritualmente muito evoluídas sem Carma, e para nascerem neste mundo tão imperfeito, tem de trazer uma deficiência.
Sempre que encontrar um cego ou outra anomalia e é uma das melhores pessoas que já encontrou com uma bondade extrema, é porque está perante um Ser muito evoluído.

Por outro lado, aquilo que queria focar é que uma surdez parcial ou total pode se dever a um pagamento carmico de algo como na encarnação anterior se ter gozado e abusado dos surdos ou meio surdos.

Ou uma paralisia que começa aos 20 pode transformar um estudante mediano e dado à boa vida num dos maiores cientistas de Astronomia do Século XX, que de outra forma não o seria.

Que sermos vítimas de Macumbas pode ser uma maneira de pagar uma encarnação em que se foi bruxa(o) - compreenda que já se foi tudo ao longo das encarnações e os pudicos e pudicas se recordassem das vidas anteriores, nunca abririam a boca na vida.

"Lance a primeira pedra quem não tiver pecados"

Cito um caso de um Bispo que foi a uma sessão espírita para conhecer, e era segundo a descrição, um dos mais beatos e rectos (e um pouco pudicos) pessoas segundo quem relatou o caso.
E incorpora no médium, um espírito que não tem a amnésia dos vivos e começa a dizer em altos brados: "Ali está sentado o maior pandeleiro que conheci em todos os tempos, não havia pila que lhe escapasse..."
(era um Bispo com alguma idade)

Com isto tudo, volto a citar Jesus Cristo e a sua verdade Crística (Divina) para a qual temos de evoluir, crescer, seguir:

"Lance a primeira pedra quem não tiver pecados"
Jesus, o Cristo

Você não sabe o que está a pagar, como tal perdoe que é a forma de superar as Provações: PERDOE, PERDOE, PERDOE
DESVALORIZE, DESVALORIZE, DESVALORIZE

...desvalorize e siga em frente sem olhar para trás retendo apenas a lições que aprendeu.

O Perdão
A Lei Divina superior a todas as outras é o Perdão de Deus que se sobrepõem inclusive à Lei Carmica.
Quando sinceramente oramos a Deus a pedir com convicção, humildade e arrependimento real, Deus nos perdoa os nossos pecados/faltas/infracções.

Deus não quer que ocorra o sofrimento, por isso o arrependimento e pedir perdão é a maior de todas as Leis divinas pois Deus ama os seus filhos e a evolução é nos amar uns aos outros.
E considere que todos os que lhe estão a fazer mal, na verdade estão a fazer o maior dos bens. Sim, porque só sofremos devido a termos dividas carmicas a pagar e quem nos faz mal, na verdade estão a cumprir o papel importante de serem o veículo para pagarmos as nossas dívidas anteriores.

Sempre que sofrer, perdoe porque tem a certeza que mais alguma coisa ficou pago e estamos a evoluir cada vez mais.
Aqueles que já não sofrem e só amam, estão já muito perto da pureza divina.
Seja feliz, perdoe as suas faltas e as que foram cometidas contra si, porque mesmo essas serão sempre indirectamente também suas, mas do passado.

Sem comentários: