terça-feira, 20 de outubro de 2009

O Tempo e a Verdade

Sempre leva algum tempo mas, a verdade acaba vindo à tona.

O tempo revela a verdade
Origem:
Autor: Lucius Annaeus Seneca

As notícias são propositadamente forjadas; transformam-se em possíveis verdades e são, sempre, conduzidas com muita mestria. Porém, o tempo se encarrega de mostrar a verdade e até os “prestidigitadores” acabam por ter que reconhecer as mentiras “passadas”, à luz da verdade e da realidade presentes.


O exercício da verdade é, na realidade, o exercício do poder
mais absoluto

a verdade, a verdadeira verdade não tem nada a
ver com as palavras e muito menos com as frases ou parágrafos que
possam ser escritos. A verdade encontra-se fora disso tudo, algures
próximo da forma como a história deve ser contada



Muitas pessoas afastam-se ou mentem quando alguém próximo descobre algo verdadeiro.. e por vezes com receio dessa descoberta a reacção mais a vista será desmotivar desacreditando quem descobriu a realidade seja por criticas, queixas ilusórias, invenções, forjamentos, difamações, mentiras.... uma suma de negatividade que assola a raça humana quando não quer encarar ou receia alguém que saiba demais.

A necessidade disso tudo torna-se irrelevante... porque com o tempo tudo se descobre e tudo se encontra. Basta saber analisar, juntar as "peças" e observar bem.

Alguem que não receia encarar a verdade... a realidade... não receia quem possa dela falar mal... porque línguas maldizentes, historias e estorias existem por toda a parte... e cada um sabe realmente de si e do que faz....CADA CONSCIÊNCIA SUA SENTENÇA. Cada um deve-se sempre responsabilizar pelo que faz e diz... porque não são os outros que agem nem falam pela nossa boca e acções; somos nós mesmos... seja porque razão fôr.. quando se age ou fala.. assume-se sem culpar terceiros de tal... aí reside a consciência e maturidade de cada um; assim como a Coragem.. porque assumir-se os erros sozinho é uma acto de coragem perante si mesmo e de vitoria sobre a suas imperfeições.


1 comentário:

fénix renascida disse...

A verdade é como o azeite: vem ao de cima.
E quantas e quantas vezes ela não dói!
Assim é a verdade: nua e crua!
Bjs