terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Diz me



Diz me, mas diz me bem baixinho
Se já encontraste teu caminho
Se já nada mais na vida receias
E novas metas anseias
Diz me mas diz me bem ao ouvido
Num leve tom como que de um gemido
Se estás bem como estás
Se encontras já tua sorte
E deixaste para trás teus ais
Diz me diz me assim baixinho
Em tom leve, pianinho
Se o optimismo já te abrangeu
Nesse enorme forma de ser
Se encontraste o teu EU
Diz me, mas diz me bem suavemente
Diz me sem receios o que é que se sente
Quando já se consegue deixar de questionar
Tudo aquilo que nos rodeia
E a sapiência maior alcançar
Diz me, mas diz me bem ao meu ouvido juntinho
Diz me Ó MEU DEUS
Que de nós não estás esquecido
E que tudo foi apenas um Teu objectivo
Para que crescêssemos mais como pessoas
Para que nos tornemos em almas de plenitude boas


CASPRXFAL 15abril2011

2 comentários:

Anónimo disse...

Escreves muito bem.Nota-se que és uma pessoa que já sofreste muito e ao mesmo tempo consegues transparecer uma ingenuidade e esperança que poucas pessoas conseguem. Não cais no conto do coitadinha como muitos fazem. Tua escrita tem uma sensibilidade e profundidade enormes e esta tua partilha vê-se que é para ajudar quem esteja a sofrer tanto ou mais que tu. É assim que entendo tuas palavras, será que todos entenderão assim? Parabéns.Quem contigo priva particularmente e tem a tua confiança pode-se considerar afortunado. Pessoas como tu, hoje em dia são raras. Tua escrita é transparente, directa, e até tem uma determinada inocência que pouco se vê actualmente nas pessoas adultas.Nota-se que és uma pessoa altruísta. Já acompanho este teu blog há um ano, mas só hoje comentei. Tenho-te nas minhas amizades do facebook e acompanhei certas situações que englobaram os teus irmãos. Não dês valor a quem não te reconhece, não te ponhas mal vista para defenderes quem não te merece. Eu já li comentários da tua irmã Sofia Ribeiro no twitter muito tristes, e vejo que ainda a defendes em praça pública. Quem não reconhece os seus nunca tem bom coração. Tu demonstras ter um coração puro, porque mesmo assim te preocupas com quem não quer saber de ti. Eu não me importaria nada que fosses minha irmã.Continua a escrever, vê-se que o fazes com alma. Já pensaste em publicar um livro?
As músicas são muito relaxantes. Boa selecção. És uma pessoa linda por dentro e por fora,já vi fotos tuas, e mesmo que em certos escritos pareça que não és compreendida por quem gostarias, não te preocupes, só compreenderão quem valerá a pena compreenderem-te e te mereçam. Espero um dia sermos amigas alem do virtual,e mesmo virtualmente já me ajudaste muitas vezes com os teus conselhos, tua paciência em leres os meus desabafos e responderes com toda a tua sinceridade.

Paula disse...

Olá Carla. Surpresa! Estou aqui no computador da Silvia. Eu sei que não gostas muito que te elogiem ainda para mais no meio de desconhecidos que aqui venham ler o que escreves. Só que eu acho que já está na hora das pessoas saberem a pessoa especial que és e como tu consegues iluminar a vida dos outros quando estão no escuro. Li o que tens aqui e nada me surpreende. Já te conheço há imensos anos e sempre deste mais de ti aos outros do que recebeste dos outros para ti. No meu caso nunca mais esquecerei o acompanhamento que me deste há 8 anos atrás. No inicio não entendia bem as tuas palavras de conforto e apoio e ate certas atitudes, mas depois acabei por verificar que afinal o caminho que me ajudaste a seguir nessa altura do qual duvidava foi o mais certo. Sei que hoje sou feliz e em parte graças a tua interferência. Pareceste no inicio uma imposição, mas acabou por ser uma imposição necessária que me ajudou imenso. Já me desculpaste certas palavras que te disse na altura por não te entender, porque tu és assim mesmo. Perdoas sempre ate o pior que te possam fazer, e estas sempre ali quando sentes que é necessário estar, mesmo quando as vezes a nossa vontade seja pouca, parece que sabes que nessa altura é que é o momento em que precisamos. És capaz de transformar momentos de solidão em completas alegrias, és capaz de virar a mesa se souberes que isso fará bem a pessoa que queres ajudar. Tenho saudades tuas desde que foste para Viana. Foi como se me tivessem tirado um braço. Adoro-te amiga. És um ser humano tão especial. Se soubessem o quanto todos iriam querer-te do seu lado. Ainda bem que há muitos que não consegue ver isso,o especial que és, senão não irias ter tanto tempo para nós, os que já fazemos parte da tua vida.